06/07/2024
CONCURSOS

 

Maior conferência de energias renováveis tem início em Teresina para discutir os rumos da transição energética


O governador Rafael Fonteles participou, na tarde desta segunda-feira (3), da abertura da Conferência Internacional de Tecnologia das Energias Renováveis (Citer), que visa estimular a discussão e difusão das novas tecnologias empregadas na geração de energia limpa, além de abrir diálogo sobre os riscos e desafios das mudanças climáticas. A solenidade de abertura contou, ainda, com a presença da ministra de Ciência e Tecnologia, Luciana Santos. O evento segue até quarta-feira (5), com uma variada programação.

A Citer em Teresina é realizada com o apoio do Governo do Piauí, por meio da Agência de Atração de Investimentos Estratégicos do Piauí (Investe Piauí), além de diversos parceiros. Com o tema “As Tecnologias das Energias Renováveis no Contexto da Transição Energética Global Justa e Sustentável", o evento se posiciona e demonstra a prioridade do Piauí em relação ao desenvolvimento sustentável, pautando a geração da energia verde. Atualmente o Piauí é um dos maiores produtores de energia eólica do país, além de apresentar um crescimento exponencial na geração de energia solar.



A ministra da Ciência e Tecnologia, Luciana Santos, aponta que o avanço na geração de energia limpa no Nordeste é possível graças ao potencial natural da região, além da capacidade de inovação. “Essa conferência internacional vem para um local que tem grande vocação para a energia renovável. Nós somos pioneiros disso desde os tempos das hidroelétricas e a gente continua mantendo essa liderança exatamente pela nossa capacidade de inovação. Graças aos nossos Centros de Pesquisas, Universidades, que a gente pode juntar e fazer essa verdadeira interseção entre a iniciativa privada, os governos, sejam eles estaduais ou federais, e a iniciativa privada. É essa interseção que possibilita que a inovação aconteça”, pontuou.

Além da geração de energia limpa, outro foco do Citer é a produção de combustível verde através do hidrogênio. O Piauí e o Nordeste brasileiro são o celeiro perfeito para se apresentar como o principal player no avanço da geração de hidrogênio verde. Para o governador Rafael Fonteles, é preciso desenvolver políticas públicas que abranjam e avancem a neoindustrialização do Nordeste através da energia verde.



“O Piauí produz cinco vezes mais energia do que consome, e a matriz elétrica é 100% limpa, exportando esse excedente para o sudeste brasileiro. O próximo passo é transformar essa eletricidade em hidrogênio verde e seus derivados. O Piauí se posicionou como protagonista nessa discussão e já atraiu investidores com dois projetos que deverão já estar sendo construídos em 2025. Essa produção de hidrogênio vai permitir a neoindustrialização do Brasil, em especial o Piauí, porque com energia verde vai ser possível atrair outras cadeias industriais para produção de produtos verdes”, defendeu Fonteles.

O governador Rafael Fonteles participou ainda da Mesa Redonda Magna: "A importância do marco legal do hidrogênio verde para o Brasil", que busca discutir os caminhos para estabelecer a regulamentação do setor.



A produção de energia limpa está ligada ao DNA do Piauí, que apresenta grandes potencialidades para ser o líder nas discussões sobre o tema, é o que afirma o presidente da Investe Piauí, Victor Hugo. “O Estado do Piauí já atua fortemente com as energias renováveis. Temos aqui um dos principais parques solares do Brasil, além do maior parque eólico da América Latina e os dois principais projetos de hidrogênio verde do mundo. É fundamental que a sociedade, com todos os seus atores, discutam essa construção de forma participativa, democrática e plural”, apontou.



A presidente do Instituto de Cooperação Internacional para o Meio Ambiente (ICIMA), Ana Paula Rodrigues, declarou que a conferência não poderia ter iniciado em outro local que não fosse o Piauí, um dos líderes na discussão da transição energética. “O melhor lugar do Brasil para sediar essa grande conferência é aqui no Piauí, por tudo que o estado tem avançado na área de tecnologia das energias renováveis”, apontou.

Programação

A conferência irá contar com diversos painéis simultâneos com líderes e personalidades para gerar discussões sobre as mudanças climáticas e o papel da geração de energias limpas como contramedida para o avanço da degradação ambiental. A conferência conta também com uma Feira de Negócios de Energias Renováveis, onde empresas de diversos tamanhos terão a oportunidade de apresentar seus produtos, criar networking e troca de experiências, atividades de educação ambiental, atividades culturais, intervenções urbanas e visitas técnicas.

 

piauidobem.com (c) 2017 - Todos os direitos reservados.